quinta-feira, 20 de abril de 2017

“SOMOS ALIADOS DE ROBERTA E ALEXANDRE ARRAES”, AFIRMAM OS VEREADORES DIVONA E TICO DE ROBERTO

Contrariando algumas especulações que circularam nos bastidores da política dando conta de que os vereadores Divona da Rancharia e Tico de Roberto teriam aderido ao grupo do prefeito Raimundo Pimentel, os dois parlamentares participaram do programa Canal Aberto na Rádio Nova Araripe FM e afirmaram que são aliados da deputada estadual Roberta Arraes e do ex-prefeito Alexandre Arraes.
“Fomos eleitos no grupo da oposição e é justamente onde vamos permanecer. Sou um político que sempre pautei a minha vida pública com fidelidade aos meus eleitores e ao grupo político que pertence. Sempre tive um lado e o meu é da oposição liderado por Roberta e Alexandre. Estou no quinto mandato e faço política com responsabilidade”, disse Tico de Roberto.
“Sou aliado de Roberta e Alexandre e continuamos firmes e fortes na oposição, mesmo porque fomos eleitos na oposição. Temos responsabilidade com nosso mandato, com o povo e respeitamos o nosso grupo político. Não faço político por conveniência e nem oportunismo. Faço política com seriedade, respeito e muita responsabilidade”, disse Divona.
PROJETOS DO EXECUTIVO
Provocados pelos ouvintes, principalmente alguns servidores da prefeitura a respeito de como votariam nos Projetos de Lei oriundos do Poder Executivo e que trata da revisão dos Planos de Cargos e Carreiras dos professores e do Fundeb 40, os vereadores declararam publicamente de que forma irão votar.
Tico de Roberto disse que não ficaria contra os trabalhadores e que vai votar pela reprovação. A mesma posição também de Divona que garantiu publicamente que não iria votar nos dois projetos que tiram direitos adquiridos pelos trabalhadores.
Os projetos têm causado uma grande polêmica e um embate entre o SIMA – Sindicato dos Servidores Municipais de Araripina e a prefeitura. Pelo projeto várias conquistas dos trabalhadores seriam retiradas e o sindicato não concorda. Por conta disso, os projetos estão se arrastando desde o início da gestão e não são colocados em votação.

Pode vir quente que estou fervendo

Carlos Brickmann
Agora que, passada a Páscoa, 2017 está começando, a Lava Jato vem com tudo: as delações premiadas de João Santana e Mônica Moura, os marqueteiros do PT (que conhecem boa parte das manobras da Odebrecht para financiar as campanhas de Lula, Dilma e candidatos presidenciais em países latino-americanos); e o avanço nas negociações para a delação premiada de Antônio Palocci, chefe da Casa Civil de Dilma, ministro da Fazenda de Lula e seu principal contato nos meios financeiros. Dizem que Palocci vai mostrar como bancos e conglomerados financiaram o PT.

Há ainda o depoimento de Léo Pinheiro, que era presidente da OAS na época da reforma do apartamento triplex, no Guarujá, que não é de Lula; da reforma do sítio de Atibaia, aquele que também não é de Lula; e do pagamento da guarda dos presentes que Lula ganhou como presidente, e que segundo o Ministério Público não são de Lula, mas da Presidência.

Por fim, o depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro. Lula montou duas estratégias: uma política, lotar ônibus com petistas e cercar o local do depoimento; outra, jurídica, de convocar 87 testemunhas, para atrasar o julgamento. Nenhuma deve funcionar: os antipetistas também prometem se reunir em Curitiba. E Sérgio Moro, para coibir a iniciativa de atrasar o julgamento, determinou que Lula esteja presente nos 87 depoimentos.


Antecipar sua estada em Curitiba é aquilo que Lula menos deseja.

Caciques na Lava Jato, PSDB recorre a jovens prefeitos

Na admissão mais explícita de que seus líderes históricos sofreram avarias sérias com a Lava Jato, o PSDB paulista fez nesta quarta (19), a portas fechadas, reunião com seus jovens prefeitos e deputados para traçar um plano de reorganização interna e proteção do legado do tucanato. Dirigentes da sigla pediram que os novos quadros não abandonem a defesa de nomes como o governador Geraldo Alckmin, mas atuem para impedir que o partido “seja enterrado na mesma vala do PT”.
Aécio Neves (PSDB-MG) decidiu não ir a Brasília esta semana para, em Belo Horizonte, organizar sua defesa na Lava Jato. Aliados do tucano reconhecem que, no cenário de hoje, ele teria dificuldade até para se reeleger senador.
A reunião de São Paulo ocorreu no mesmo dia em que pesquisas trouxeram o prefeito João Doria à frente de Alckmin e do senador Aécio Neves (PSDB-MG) em sondagem sobre 2018. Em privado, alckmistas admitem que, se a escolha tivesse que ser feita hoje, Doria seria o candidato do PSDB ao Planalto.
Presidente do PSDB paulista, Pedro Tobias chegou a dizer que, pode-se investigar a campanha de Alckmin por caixa dois, mas não colocá-lo “no mesmo saco de Sérgio Cabral, que botou R$ 100 milhões no bolso”. Segundo relatos, ele criticou a imprensa, a quem acusou de nivelar todos por baixo.
Por sugestão do prefeito Orlando Morando, de São Bernardo do Campo, o PSDB vai enviar uma carta a todos os seus filiados no Estado, pedindo uma defesa altiva do partido, dizendo que ele “combateu e combate a corrupção”.(Painel – Daniela Lima – Folha de S.Paulo)

Ibope: rejeição a Lula cai 14 pontos; menor que Aécio

Pesquisa inédita do Ibope mostra que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) voltou a ser o presidenciável com maior potencial de voto entre nove nomes testados pelo instituto. Pela primeira vez desde 2015, os eleitores que dizem que votariam nele com certeza (30%) ou que poderiam votar (17%) se equivalem aos que não votariam de jeito nenhum (51%), considerada a margem de erro. Desde o impeachment de Dilma Rousseff, há um ano, a rejeição a Lula caiu 14 pontos 
A pesquisa foi feita antes de vir a público a lista do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, com as delações de executivos da Odebrecht que acusaram o ex-presidente de corrupção, junto com dezenas de outros políticos. Se a divulgação das denúncias prejudicou a imagem de Lula (e de outros denunciados), não houve tempo de isso ser captado pelo Ibope.
Os três principais nomes do PSDB, por sua vez, viram seu potencial de voto diminuir ao longo do último ano e meio. Desde outubro de 2015, a soma dos que votariam com certeza ou poderiam votar em Aécio Neves despencou de 41% para 22%. O potencial de José Serra caiu de 32% para 25%, e o de Geraldo Alckmin foi de 29% para 22%. Os três tucanos têm aparecem na pesquisa com taxas de rejeição superiores à de Lula: 62%, 58% e 54%, respectivamente.
O Ibope testou pela primeira vez o potencial do prefeito de São Paulo, João Doria, em uma eleição para presidente. Embora seja muito menos conhecido do que seus colegas de PSDB (44% de desconhecimento, contra 24% de Alckmin e 16% de Serra e Aécio), Doria tem 16% de eleitores potenciais (6% votariam com certeza). Mas sua vantagem é ter uma rejeição muito menor que a dos concorrentes dentro do partido: 36%.
Principal adversário de Dilma na última disputa presidencial, Aécio sofre desgaste até nos segmentos em que foi vitorioso. Desde outubro de 2015, seu potencial de voto no eleitorado de renda mais alta (acima de cinco salários mínimos) caiu de 44% para 26%. Na região Sudeste, um de seus redutos, a taxa caiu de 42% para 23%.
Assim como os nomes tradicionais do PSDB, a presidenciável Marina Silva sofreu redução de potencial de voto e aumento da rejeição. Agora, um terço dos eleitores a indicam como possível opção – eram 39% em 2015 e há um ano.
Apesar de ter não contar mais com a projeção e a visibilidade inerente ao cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa ainda é considerado um candidato viável à Presidência da República por uma parcela considerável dos eleitores. Na pesquisa Ibope, ele aparece com 24% de potencial de voto (soma das respostas “votaria com certeza” e “poderia votar”).
Barbosa, que se celebrizou ao conduzir o julgamento do Mensalão e que se aposentou do STF em 2014, também não sofre os mesmos níveis de rejeição atribuídos aos políticos. Apenas 32% dizem que não votariam nele de jeito nenhum – uma das taxas mais baixas entre as dos nove nomes testados pelo Ibope. O ex-ministro do STF, porém, não manifestou intenção de se candidatar e nem sequer é filiado a um partido.
Jair Bolsonaro, que tenta se beneficiar da onda de rejeição a políticos – apesar de ser deputado desde o começo dos anos 90 –, aparece com 17% de potencial de voto na pesquisa. Seu possível contingente de eleitores cresceu seis pontos porcentuais desde o ano passado, mas a parcela que o rejeita aumentou ainda mais, de 34% para 42%.
Entre os dias 7 e 11 de abril, o Ibope realizou 2002 entrevistas face a face, em 143 municípios de todas as regiões do Brasil. A margem de erro é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. As perguntas eleitorais fizeram parte da pesquisa mensal que o instituto conduz mensalmente com questionário variável, o chamado BUS.
Na pesquisa de potencial de voto, o entrevistador apresenta um nome de cada vez e pede ao eleitor que escolha qual frase descreve melhor sua opinião sobre aquela pessoa: se votaria nela com certeza, se poderia votar, se não votaria de jeito nenhum, ou se não a conhece o suficiente para opinar. É diferente da intenção de voto. Se aplica especialmente quando falta muito tempo até a eleição e as candidaturas ainda estão incertas.
Lula da Silva tem o maior eleitorado cativo entre possíveis candidatos a presidente. Segundo pesquisa Ibope publicada aqui com exclusividade, 19% votariam “com certeza” nele e em mais ninguém – além de outros 11% que dizem que votariam com certeza não só nele, mas em outros também. Para se comparar, o segundo maior eleitorado exclusivo é o do ex-ministro do Supremo Joaquim Barbosa: 4%, um quarto do de Lula.
Considerando-se os que votariam com certeza e quem poderia votar em cada nome testado pelo Ibope, Lula chega a 47%; Marina Silva (Rede) tem 33%; Jose Serra (PSDB), 25%; Joaquim Barbosa, 24%; Geraldo Alckmin e Aécio Neves, 22% cada; Ciro Gomes (PDT), 18%; Jair Bolsonaro (PSC), 17%; e João Doria (PSDB), 16%. Mas Doria, Bolsonaro e Joaquim são desconhecidos para 40% ou mais do eleitorado e, por isso, sofrem menos com a rejeição.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Pernambuco em Ação leva R$ 121 milhões em investimentos ao Agreste Setentrional

Agreste Setentrional
A população da região vai contar com reforços importantes nas áreas de abastecimento hídrico, saneamento básico, educação, agricultura, saúde e mobilidade urbana
SANTA CRUZ DO CAPIBARIBE – Encerrando a segunda rodada do Pernambuco em Ação, o governador Paulo Câmara anunciou, neste sábado (08.04), uma série de obras e ações estruturadoras para fortalecer as áreas de abastecimento hídrico, saneamento básico, educação, agricultura, saúde e mobilidade urbana na região do Agreste Setentrional. Juntas, as intervenções vão receber um investimento de R$ 121 milhões. O chefe do Executivo estadual fez um balanço da passagem do seminário pelo Agreste Pernambucano.
“A gente tem a felicidade de estar aqui, hoje, para liberar mais de R$ 120 milhões para a região do Agreste Setentrional, com a certeza de que esses recursos vão ser aplicados em favor da população e da melhoria da educação, do saneamento, da água e de tantas outras áreas importantes. São ações necessárias que, diante de um cenário tão difícil, mostra que Pernambuco está no caminho certo, que estamos empenhados por um Estado melhor para todos”, avaliou o governador. Paulo defendeu ainda que, apesar das dificuldades, o Governo continua investindo, executando as obras e garantindo a oferta dos serviços.
Na ocasião, foram liberados R$ 1,5 milhão, através do Fundo Estadual de Apoio aos Municípios (FEM), para atender dez municípios do Agreste Setentrional, são eles: Bom Jardim, Casinhas, Cumaru, Frei Miguelinho, João Alfredo, Machados, Passira, Santa Cruz do Capibaribe, Santa Maria do Cambucá e Surubim. Os recursos serão implantados em obras de infraestrutura urbana, reformas e reconstrução de espaços públicos, entre outras demandas municipais.
“O governador, reconhecendo a necessidade de desenvolvimento dos municípios, tem determinado que nós façamos as parcerias junto com os prefeitos, conversando, conhecendo as necessidades e especificidades de cada cidade. É importante destacar que, desde o início desta gestão, já foram liberados mais de R$ 130 milhões para os municípios pernambucanos, visando contribuir para a melhoria da qualidade de vida da população”, registrou o secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni.
ARRECADAÇÃO – Durante o evento, Paulo anunciou o envio do Projeto de Lei à Assembleia Legislativa de Pernambuco que vai autorizar a emissão avulsa da nota fiscal para os contribuintes não inscritos no Cadastro de Contribuintes do Estado de Pernambuco (Cacepe). A medida vai permitir a regularização das operações com confecções realizadas nos municípios do Agreste do Estado.
SAÚDE - Dois hospitais municipais do Agreste pernambucano serão beneficiados a partir de convênio assinado, neste sábado (08.04), pelo governador. O Hospital Severino Pereira da Silva, em Taquaritinga do Norte, e o Hospital e Maternidade Municipal Raymundo Francelino Aragão, em Santa Cruz do Capibaribe, receberão repasses no valor de R$ 400 mil, cada, para implementação de ações de saúde no atendimento à população. Os repasses estaduais permitirão às unidades qualificarem ainda mais os serviços oferecidos aos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). 
O secretário estadual de Saúde, Iran Costa, falou sobre a importância dessas ações para a qualidade dos serviços ofertados na região. “O objetivo é ampliar o acesso à saúde pública, reduzindo o deslocamento de moradores do interior ao Recife em busca de atendimento. Nós vamos aprimorar os serviços ofertados nestas duas unidades, e, como consequência, o atendimento desses hospitais será ampliado”, pontuou o secretário. Iran destacou ainda a liberação de R$ 150 mil para a saúde pública do município de Feira Nova.
Fotos: Aluísio Moreira/SEI

Temer “Uma delação qualquer não pode parar o país”

Do  G1
O presidente da República, Michel Temer (PMDB), afirmou nesta segunda-feira (17) que "uma delação qualquer" não pode paralisar o Brasil.
A declaração foi dada pelo presidente em entrevista ao SBT cinco dias após o fim do sigilo sobre as delações da Odebrecht, que citam centenas de políticos, inclusive o próprio Temer – que tem imunidade temporária e, por isso, não pode ser investigado.
"Minha preocupação é trabalhar pelo Brasil", afirmou Temer ao ser questionado se não temia ser investigado depois de deixar a presidência, em 2018.
"Não vamos deixar que uma delação qualquer paralise o Brasil”.
O presidente disse que Judiciário e as investigações estão cumprindo seu papel – e o Executivo e Legislativo têm de fazer o mesmo – e citou as reformas da Previdência e trabalhista como medidas importantes que precisam ser aprovadas pelo governo.
"O Brasil não vai parar. O Brasil tem instituições sólidas. O Judiciário está funcionando regularmente, as investigações funcionaram regularmente", afirmou Temer.
"O Executivo e o Legislativo têm de continuar a trabalhar. Há coisas importantíssimas no Brasil, a reforma trabalhista, a reforma previdenciária."

Da cadeia, Cunha rebate Temer

Em nota escrita do complexo penal onde está preso, em Curitiba, o ex-deputado Eduardo Cunha rebateu o teor de entrevista do presidente Michel Temer, no sábado, à TV Bandeirantes. Na nota, Cunha questiona dois pontos principais: no primeiro, sustenta que o encontro de 2010 - em que delatores da Odebrecht dizem ter negociado propina para o PMDB em reunião de que ele e Temer participaram - foi “agendado diretamente com” o presidente. No segundo, afirma que a decisão de abrir o processo de impeachment de Dilma Rousseff, em dezembro de 2015, foi discutida com o então vice dois dias antes de oficializada. O texto foi distribuído a interlocutores próximos.
Temer confirma a existência da reunião, realizada em seu escritório político em São Paulo, mas nega que nela tenham sido discutidos valores ou acertos escusos. “(Em 2010), o Eduardo Cunha diz: ‘Há uma pessoa que quer colaborar, mas quer pegar na sua mão, quer cumprimentá-lo’. E ajustamos um dia em que eu estava em São Paulo. Eu até confesso que cheguei um pouco atrasado à reunião”, disse Temer.
Na nota, Cunha diz que “o presidente se equivocou nos detalhes”. “A referida reunião não foi por mim marcada. O fato é que estava em São Paulo, juntamente com Henrique Alves e almoçamos os três juntos no restaurante Senzala, ao lado do escritório político dele, após outra reunião e fomos convidados a participar dessa reunião já agendada diretamente com ele.” Cunha diz, no entanto, que na reunião “não se tratou de valor nem (se fez) referência a qualquer contrato daquela empresa”. (Folhapress)

Palocci faz 1ª reunião para delação com a Lava Jato

Folha de S.Paulo – Bela Megale e Letícia Casado
O ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci deu o primeiro passo para sua delação premiada. Há cerca de duas semanas ele teve uma reunião com a força-tarefa de Curitiba na Polícia Federal em Curitiba, onde está preso desde setembro de 2016. Pessoas ligadas a Palocci dizem que os principais temas que o político pretende tratar envolvem corrupção de empresas do sistema financeiro, como bancos, além de conglomerados que não integram grupos de empreiteiras. Na lista também há fatos ligados ao ex-presidente Lula - de quem ele defendeu interesses econômicos - e às campanhas do PT.
Também estava na reunião com a força-tarefa da Lava Jato o delegado Felipe Pace, que conduziu investigações que prenderam o político. Desde 2016 a PF não participa de delações negociadas pelo MPF e PGR (Procuradoria-Geral da República).
Há um ano, o procurador-geral Rodrigo Janot entrou com uma ação no STF (Supremo Tribunal Federal) para proibir a PF de negociar delação premiada. Segundo a Folha apurou, a sugestão para que a PF sentasse à mesa partiu do empreiteiro Marcelo Odebrecht, que assinou delação em dezembro. Ele e Palocci estão presos na carceragem de Curitiba.
Marcelo teria dito que enfrentou problemas em temas da delação sobre os quais os procuradores não tinham tanto conhecimento. Ele teria argumentado que a PF pode ajudar a dar foco em assuntos mais relevantes, daí a tentativa de Palocci de incluir os federais em seu acordo.
A colaboração com o MPF é vista por especialistas como mais vantajosa, já que nela pena e multa são determinadas na negociação. Porém, dividir as tratativas com outro órgão pode ajudar a reduzir a pressão dos procuradores sobre o potencial delator.
O advogado Roberto Batochio, que além de Palocci defende o ex-ministro Guido Mantega e o ex-presidente Lula, disse que deixará o caso se o cliente tomar a decisão de firmar acordo de delação. "Ele não falou nada para mim nesse sentido", afirmou.

segunda-feira, 17 de abril de 2017

Araripina agora tem ETINHO LAZER – Bar & Eventos

O local conta com cardápio variado e espaço infantil garantido.

ETINHO LAZER – Bar & Eventos é o local para quem deseja saborear um diversificado cardápio em um ambiente amplo, casual e confortável, curtindo uma boa música.

O restaurante oferece espaço especial para crianças, como pula-pula, piscina, banho de bica, escorregador e balanço. A ideia é deixar as crianças livres e com segurança enquanto os pais e amigos conversam durante as refeições.

Para jovens e adultos, ETINHO LAZER – Bar & Eventos, disponibiliza quadra de vôlei e sinucas. O BAR é aberto de quinta a domingo das dez da manhã a meia noite. Para diversificar ainda mais as opções para seus clientes, ETINHO oferece uma estrutura para refeições com um CARDÁPIO delicioso.

São especialidades da casa: galinha de capoeira, peixe, churrasco, mungunzá, feijoada, baião, arroz, caldo de mocotó nos finais de semana e a cerveja mais gelada da cidade.


Leve sua família, agende seu evento. “ETINHO LAZER – Bar & Eventos” (Aluguel): segunda, terça e quarta. CONTATO: ETINHO (87) 9 9173 4630. LOCALIZAÇÃO: BR 316 próximo a SUPERGESSO, ARARIPINA –PE.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Após apelo da população de Araripina, Paulo Câmara responde com ação contra violência

Nesta terça (11), além de Delegacia Intinerante da PC e aumento de efetivo da PM, teve até helicóptero da SDS sobrevoado a maior cidade do Araripe.
Por Roberto Gonçalves / Foto: reprodução
Após a reunião da deputada Roberta Arraes (PSB), na última sexta-feira (07), com o Secretário de Defesa Social, Angelo Gioia, com os comandantes da PC, PM e com o governado paulo Câmara (PSB), foi garantido reforços de policiais e delegados para melhor atender à segurança da população da região do Araripe.


Delegacia Móvel da Polícia Civil está em frente a Igreja Matriz

“Mais uma ação nossa de sucesso junto ao Governo do Estado, em prol de nossa população, e é só o começo! Ainda vem mais”, afirmou a deputada Roberta Arraes.
A prova que essa reunião deu resultado, é que além da presença da Unidade Móvel da Polícia Civil de Pernambuco, foi possível presenciar na manhã desta terça-feira (11), um maior efetivo da Polícia Militar na cidade.
Em entrevista ao radialista Fredson Paiva da Rádio Arari FM, a deputada Roberta Arraes falou sobre as presenças extras da PM e PC em Araripina.
“Após o nosso pedido ao governador Paulo Câmara, as ações do governo do estado chegaram nesta terça-feira a Araripina. Isso foi uma ação nossa no último dia 07, juntamente com os nosso vereadores e lideranças políticas em busca de melhorias para a segurança de nossa cidade”, afirmou Roberta.

segunda-feira, 10 de abril de 2017

ROBERTA ARRAES E VEREADORES DE ARARIPINA TÊM AUDIÊNCIA COM GOVERNADOR PAULO CÂMARA E COBRAM AÇÕES

A deputada estadual Roberta Arraes (PSB) juntamente com os vereadores João Dias, Tico de Roberto, Francisco Edivaldo, Dinova e Silvano do Morais, além do suplente de deputado federal Nunes Rafael foram recebidos no início da tarde da última sexta-feira pelo governador Paulo Câmara, em audiência no Palácio do Campo das Princesas, sede oficial do governo de Pernambuco.
Na pauta da reunião, os problemas que o município está enfrentando e a necessidade de uma maior presença do governo do estado com as suas ações. A principal foi em relação ao crescente índice de violência que tem deixado temerosa a população de Araripina, sobretudo pelos constantes assaltos. Os vereadores reforçaram o pedido ao governador da necessidade de instalar o quanto antes uma Companhia Independente da Polícia Militar com uma estrutura capaz de atender bem aos municípios de Araripina, Trindade e Ipubi.
Em entrevista a este blogueiro, o governador Paulo Câmara reconheceu a problemática na área de segurança e garantiu que serão tomadas medidas emergenciais. Ele informou que vai promover na cidade de Ouricuri um encontro regional do programa Pernambuco em ação, e nesta ocasião fará o anúncio das principais medidas de combate a violência, entre elas a aquisição de viaturas e motos, além do aumento do efetivo policial.
“Estamos trabalhando com uma nova equipe na área de segurança. Agora no mês de maio estamos formando mais 1.500 policiais e iremos reforçar a segurança no Araripe. Também estaremos formando novos delegados da polícia civil para acabar com a falta dos plantões nas delegacias nos finais de semana. A demanda que recebi dos vereadores de Araripina para a instalação da Companhia Independente será estudada. Vamos estar no Araripe no Pernambuco em ação e vamos anunciar um conjunto de ações de combate à criminalidade como reforço policial e aquisição de carros e motos”, enfatizou o governador.
OUTRAS DEMANDAS
A audiência com o governador foi articulada pela deputada Roberta Arraes e na ocasião foram reforçadas ao chefe do executivo algumas demandas de Araripina e da região, como melhorias no setor de saúde; instalação do Instituto Médico Legal (IML), entre outras.
Algumas das demandas foram apresentadas através de ofícios onde os vereadores cobraram a perfuração de poços artesianos; instalação de conjuntos simplificados de distribuição de água; melhorias no abastecimento de água por parte da Compesa, entre outros.
O vereador Francisco Edivaldo mais uma vez reforçou o pedido para a obra de pavimentação asfáltica que liga a BR-316 ao distrito de Lagoa do Barro, o único que ainda não tem asfalto.
O vereador Divona solicitou do governador a instalação da torre de sinal de telefonia móvel para o distrito de Rancharia. O vereador Silvano do Morais solicitou do governador a instalação de um ramal da Compesa com a colocação de rede de encanação para levar água ao povoado da Sipaúba, distrito de Morais.
O vereador Tico de Roberto apresentou solicitação para a perfuração de poços artesianos profundos para amenizar a falta de água na zona rural.
A deputada Roberta Arraes disse que estava feliz pela receptividade do governador e principalmente o compromisso firmado em atender as demandas de Araripina e da região.
“Foi uma oportunidade dos vereadores de Araripina, João Dias, Divona, Silvano do Moraes, Tico de Roberto e Francisco Edivaldo, e de Nunes Rafael, suplente de deputado federal, expor suas reivindicações e cobrar soluções ao governador. Depois do dia de hoje, posso dizer a vocês que estou com um sentimento muito bom, de esperança, que coisas boas estão por vir para a nossa região. E estou aqui, lutando diariamente pelo melhor para vocês”.

Temer não tem votos para reforma da Previdência

Por Blog Esplanada 
Presidente entrou pessoalmente nas negociações, apoiado por ministros palacianos
O presidente Michel Temer só tem hoje 234 deputados a favor da reforma da Previdência, embora precise de 308 para aprovar o texto.
É o que mostra uma pesquisa realizada por entidades sindicais: 279 deputados se disseram contra reforma como está. Na pesquisa, 33 deputados optaram por não responder e 15 se disseram indecisos – o que pode piorar o cenário para Temer .
A sondagem foi feita pela Pública Central do Servidor, o Sindilegis (Sindicato dos Servidores do Legislativo Federal e TCU) e a Confederação Nacional dos Servidores Públicos Municipais (CSPM).
No Senado, onde Temer ganhou a clara oposição do ex-presidente da Casa, Renan Calheiros, o cenário é delicado também. Não há hoje 49 votos no Senado para a aprovação da PEC. Daí a onda de mudanças no texto para agradar a entidades que têm boa representatividade junto a senadores.
Desde a semana passada o presidente, pessoalmente, e os ministros palacianos (Eliseu Padilha e Antonio Imbassahy) se esforçam no contato pessoal com deputados.

VALDEIR BATISTA E NUNES RAFAEL DECLARAM APOIO Á ROBERTA ARRAES E FORTALECEM GRUPO DE OPOSIÇÃO EM ARARIPINA

O ex-prefeito Valdeir Batista, presidente do diretório municipal do PRB e o ex-vereador e suplente de deputado federal Nunes Rafael, que também preside o diretório do PHS, declararam oficialmente apoio político à deputada estadual Roberta Arraes.
Eles se encontraram em Recife e participaram de alguns atos políticos e administrativos. Entendendo a importância do mandato de Roberta Arraes para a região do Araripe, tanto Valdeir quanto Nunes fecharam apoio ao projeto político da deputada e com isso também fortaleceram o grupo de oposição em Araripina.
“Fico muito feliz em receber apoio de dois importantes políticos da nossa cidade e que sempre contribuíram para o desenvolvimento de Araripina. Seu Valdeir e Nunes são quadros valorosos da política de Araripina e pessoas que têm serviço prestado ao município seja no campo político como no empresarial, gerando emprego e renda. O apoio deles fortalece o nosso projeto político e o nosso grupo em Araripina”, descreveu Roberta

Pouca gente na eleição: crise e preocupação no PT

O ex-presidente Lula chega para votação na sede do PT em São Bernardo
Folha de S.Paulo – Catia Seabra
A crise interna do PT foi expressa em números neste domingo (9), data da primeira etapa para eleição do novo comando do partido. Segundo estimativa preliminar da cúpula do PT, cerca de 200 mil militantes participaram da escolha de seus dirigentes e delegados municipais. Esse total representa menos da metade do número de votantes do PED (Processo Eleitoral Direto) de 2013 –quando, pouco antes da explosão da Operação Lava Jato, o quorum foi de 420 mil.
Na capital paulista, por exemplo, foram 14,3 mil eleitores neste domingo, uma redução de um terço em relação aos mais de 21 mil votantes de 2013.
Em Belo Horizonte, foram 1.092 eleitores. Nos anos anteriores, a presença superou 4.500 votantes.
Os números gerais da participação dos petistas na votação ainda eram computados à noite, mas dirigentes já consideram a redução expressiva.
Uma das justificativas apontadas pelo partido é que em 2013, para a escolha da atual direção, houve uma eleição geral. Em 2017, o processo foi desmembrado, o que pode ter influenciado na redução de eleitores.
Essa etapa da eleição define os diretórios municipais, os presidentes municipais e os delegados estaduais em todo o país. Em maio, os delegados estaduais recém-eleitos escolherão diretórios e presidentes estaduais. Eles também elegerão os delegados do congresso de junho, quando será eleito o novo comando nacional do PT. A futura direção é a que comandará o partido nas eleições presidenciais de 2018. O mandato será de dois anos.
LULA
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva votou no candidato de sua corrente, a CNB (Construindo um Novo Brasil), na sede do PT em São Bernardo do Campo (SP).


Gasto com diárias da Força Nacional aumenta 81%

O Globo - Renata Mariz
O governo federal gastou R$ 38,7 milhões com diárias para integrantes da Força Nacional de Segurança Pública no primeiro trimestre deste ano — 80,9% a mais que no mesmo período de 2016, quando foram pagos R$ 21 milhões, segundo dados levantados pelo GLOBO no Siga Brasil. Além da renovação de operações antigas, como na região da hidrelétrica de Belo Monte, o Ministério da Justiça e Cidadania iniciou 11 novas mobilizações em 2017 — quase uma por semana. Ao longo de todo o ano passado, foram deflagradas 19 ações.
Por ano, as operações da Força ocupam cerca de 1.500 homens, segundo o Ministério da Justiça. A exceção é 2016, quando 6 mil integrantes foram demandados somente nas Olimpíadas e o valor de diárias pagas foi o maior desde a criação da Força: R$ 280,4 milhões. Em 2017, porém, o Ministério da Justiça pretende gastar R$ 475,9 milhões.

GONZAGA PATRIOTA AMPLIA DEBATE EM ARARIPINA E SANTA CRUZ SOBRE REFORMA DA PREVIDÊNCIA

Da Assessoria / Foto: divulgação
Em maratona de audiências públicas em municípios do sertão pernambucano, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) ampliou o debate sobre a reforma da Previdência Social proposta pelo governo federal. O texto original não conta com o apoio do parlamentar.
Em Araripina, no Sertão do pernambucano, Gonzaga se reuniu com o presidente da Casa Legislativa, Evilásio Mateus (PSL), e lideranças políticas da região, para uma conversa sobre a reforma da previdência. “Uma dívida de quase meio trilhão de reais da Previdência não será paga pelo trabalhador”, defendeu.
Em audiência pública no município de Santa Cruz da Venerada, também no Sertão do Araripe, que foi coordenada pelo vereador Luciano Nunes (PSB), a população também pôde tirar suas dúvidas sobre a PEC, como idade mínima e tempo de contribuição para trabalhadores e trabalhadoras rurais.
“Estamos retirando direitos dessas profissionais, que acumulam a jornada oficial de trabalho e os afazeres domésticos, desempenhando uma jornada dupla e até tripla”, destacou.
Emendas
Ao lado de lideranças das duas cidades, o deputado aproveitou para prestar contas das emendas que tem enviado para os municípios. Em Santa Cruz, Gonzaga anunciou mais de R$ 1 milhão, recursos por meio de emendas de sua autoria para a compra de equipamentos e máquinas e ações na área da saúde.
Já para Araripina, o socialista revelou que cerca de R$ 1.7 milhão em emendas serão destinados a melhorias na saúde para a cidade, entre verbas que aguardam pagamento e empenho.

sexta-feira, 7 de abril de 2017

ROBERTA ARRAES ACOMPANHA COLEGAS DEPUTADOS EM VISITA AS OBRAS DO NOVO PLENÁRIO DA ALEPE

A deputada estadual Roberta Arraes (PSB) integrou nesta quarta-feira uma comitiva de deputados que visitaram as obras do Edifício Miguel Arraes de Alencar onde funcionará o novo plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco. Na oportunidade, os deputados ouviram dos engenheiros os detalhes da obra e conheceram um pouco de como será o novo plenário.
“Visitei hoje, junto com os colegas deputados, as obras do Edifício Miguel Arraes de Alencar, onde funcionará o novo Plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco.
Parabenizo o empenho do presidente Guilherme Uchoa, do primeiro-secretário, Diogo Moraes, e toda equipe responsável pelo trabalho para a concretização da obra.
Está tudo lindo, moderno,e a inauguração está prevista para o dia 14 de junho”, descreveu Roberta em seu perfil na rede social.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

OURICURI - PREFEITOS DO CISAPE SE REÚNEM EM ASSEMBLÉIA GERAL

No último sábado (01/04), por volta das 11h30, os prefeitos que fazem o Consórcio Intermunicipal do Sertão do Araripe de Pernambuco – CISAPE, se reuniram em assembléia geral para deliberar reivindicações que visam melhorias para as 13 cidades que compõe a entidade.

De acordo com o prefeito de Trindade, o presidente do CISAPE, Dr. Everton Costa (PSB) foi discutido entre as ações, as seguintes definições:

Melhorias na distribuição da Junta Médica; patrulha mecanizada, formada por máquinas e equipamentos que irão auxiliar obras estruturadoras na região do Araripe (retroescavadeira, trator, caçamba e enchedeira); um pipa e uma Perfuratriz. Segundo Dr. Everton, cerca de 30 poços artesianos serão perfurados em cada cidade, o cronograma dos trabalhos é feito por sorteio.

Outro assunto de relevância foi segurança pública. O CISAPE emitirá ofícios para o coronel do Batalhão e Secretaria de Defesa Social – SDS, solicitando a presença dos representantes para falar sobre a necessidade, em caráter de urgência, de estrutura e mais policiamento nas cidades da região devido os inúmeros casos de violência, assaltos e homicídios nas cidades do Araripe. Além destes, também será emitido outro ofício convidando o diretor do Hospital Regional para uma reunião onde serão tratados diversos assuntos que vem dificultando os atendimentos dos munícipes.

A assembleia contou com a maioria dos prefeitos, entre eles estavam o presidente Dr. Everton Costa (Trindade), João Bosco (Granito); Ricardo Ramos (Ouricuri); Chico Siqueira (Ipubi), Cleomatson Vasconcelos (Santa Filomena); Geomarco Coelho (Dormentes); Raimundo Saraiva (Exú); João Angelino (Moreilândia) e Tácio Pontes (Parnamirim).


Da Assessoria do Consórcio.