RESIDENCIAL

RESIDENCIAL
CLOROFFILLA

quarta-feira, 22 de março de 2017

Roberta Arraes participa de audiência com ministro dos Transportes, Mauricio Quintela


A deputada Roberta Arraes (PSB) esteve hoje em Brasília, em audiência com o ministro dos Transportes, Mauricio Quintela, ao lado do deputado federal, Fernando Monteiro e do ex-prefeito, Alexandre Arraes.
Visando a importância que trará para o desenvolvimento da região, a parlamentar foi fortalecer o pedido de reforma e ampliação do Aeroporto Regional do Araripe. Essa é uma luta desde a gestão do ex-prefeito Alexandre.
“O ministro atentamente ouviu nossa demanda, e prometeu o mais breve possível, conseguir a viabilização desse pleito. Nosso povo merece e teremos um aeroporto à altura!”, afirmou a deputada.

terça-feira, 21 de março de 2017

PETROLINA - POLÍCIA APREENDE ARMAS, CELULARES E DROGAS EM PRESÍDIO

As celas da Penitenciária Dr. Edvaldo Gomes, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco, foram revistadas ontem segunda-feira (20). Durante a fiscalização foram apreendidos celulares, bebida alcoólica, drogas e armas.

A ação foi realizada pela Polícia Militar e agentes penitenciários em 20 celas. Foram encontrados celulares, quatro facas industriais, quatro tesouras, 11 barrotes, além de carregadores de celular, fones de ouvido, bebida alcoólica, maconha e cocaína.

Todo o material recolhido foi encaminhado para o setor de segurança do presídio.


Fonte - G1 Petrolina

Roberta Arraes recebe o deputado federal Fernando Monteiro


A deputada estadual Roberta Arraes (PSB) recebeu nesta segunda-feira, em seu gabinete, o deputado federal Fernando Monteiro (PP). Na ocasião, eles conversaram sobre as demandas da região do Araripe, e discutiram ações para a população da região.
O ex-prefeito de Araripina Alexandre Arraes (PSB), esposo de Roberta, também participou do encontro.

ROBERTA ARRAES DEFENDE AÇÕES VOLTADAS PARA PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN

A inclusão de pessoas com síndrome de Down por meio de políticas públicas foi defendida pela deputada Roberta Arraes (PSB), no Pequeno Expediente da Reunião Plenária desta segunda (20). A parlamentar destacou as ações governamentais para qualificação e inserção profissional de pessoas com necessidades especiais, e registrou a realização de eventos, no último fim de semana, para lembrar o Dia Internacional da Síndrome de Down, que acontece nesta terça (21).
“Embora tenhamos avançado na promoção da educação e do trabalho voltado às pessoas com a síndrome, o desconhecimento e o preconceito ainda são barreiras a serem superadas”, declarou. Entre as iniciativas do Governo do Estado voltadas para pessoas com necessidades especiais, a parlamentar registrou a realização de cursos de qualificação profissional e a inserção em órgãos governamentais e na iniciativa privada.
“É importante difundir que a síndrome de Down não é uma doença. Essas pessoas podem ser o que elas quiserem”, observou a deputada. Roberta Arraes também elogiou o  “piquenique inclusivo”, no Parque da Jaqueira, no último domingo (19). “Foi lindo presenciar o carinho, a simplicidade e as potencialidades desses jovens”, relatou.

Um adversário para o Lula

Carlos Chagas
A repetição, pelo Lula, de que será candidato em 2018, tem tido correspondência nas pesquisas eleitorais. Está na frente e até poderá vencer no primeiro turno, na hipótese de disputar o palácio do Planalto. Não adianta brigar com a notícia, muito menos ficar torcendo para o companheiro tropeçar na Lava Jato e ficar proibido de se apresentar por suposta condenação em segunda instância. Tudo tem que ser no voto.
Para impedir o retorno do Lula, só apresentando um candidato capaz de vencê-lo, senão no primeiro, ao menos no segundo turno. É aqui que as coisas enrolam para os adversários. Porque a maioria dos partidos, descrente da existência de um contendor à altura do Lula, aferra-se à perspectiva de impedir o ex-presidente, ao invés de eleger uma candidato. Quer dizer, no desespero, querem ganhar no tapetão.
O motivo é simples: os demais possíveis concorrentes não sensibilizam o eleitorado. Pelo contrário, perdem apoio a cada pesquisa.
No ninho dos tucanos, os números cada vez mais enfraquecem o trio Geraldo Alckmin, Aécio Neves e José Serra, a ponto de haver surgido nos últimos dias a hipótese João Dória Júnior, que seria cômica se não fosse trágica. Porque ao prefeito paulistano faltam embasamento ideológico e eleitoral. Seria fogo de palha.
No PMDB, surgirá um candidato apenas se der certo a política de recuperação econômica. Nesse caso, Henrique Meirelles se posicionaria, mas Michel Temer poderia rever a determinação de não disputar outro mandato. Quer dizer: por enquanto nenhuma possibilidade para os dois.
Há outros nomes que batem cabeça, como Ciro Gomes, que o mundo esqueceu, Jair Bolsonaro, última esperança nascida nos quartéis, Ronaldo Caiado, sem empolgar o setor rural, Marina Silva, fugitiva das esquerdas sem voto, Joaquim Barbosa, que ninguém sabe por onde anda, e outros sem referência sequer nas consultas populares.
O curioso nessas projeções é que apesar do desgaste do PT e da blitz desencadeada contra o Lula, ele exprime quantos se opõem ao atual governo, quer dizer, ampla maioria nacional. Sem voz, sem voto e sem candidato, a retaguarda do atraso segue rejeitando o ex-presidente, sem coragem para construir outra alternativa. É bom prestar atenção, pois se continuar o processo como vai, sem adversário, ele volta.

Governo é parte do problema na crise da carne

Blog do Josias
Temer não percebeu é que vigora no Brasil não o presidencialismo, mas uma versão bem brasileira de monarquia. Quem reina é a esculhambação
Desde que foi deflagrada a Operação Carne Fraca, o governo de Michel Temer corre para tentar reduzir os prejuízos que o setor agropecuário sofrerá, sobretudo no bilionário negócio da exportação de carne brasileira. Em privado, Temer trata a investigação da Polícia Federal como uma barbeiragem. Avalia que houve uma injustificável generalização de irregularidades que chama de pontuais. Em público, o presidente assegura que seu governo solucionará rapidamente todos os problemas. A questão é que o governo é parte do problema, não da solução.
No domingo, Temer reuniu-se com embaixadores de países que compram carne do Brasil. Tranquilizou-os. Horas depois, começaram a pipocar as notícias sobre a suspensão de importações. Hoje, Temer declarou em São Paulo: ''O agronegócio, para nós no Brasil, é uma coisa importantíssima e não pode ser desvalorizado por um pequeno núcleo.'' Ele se refere aos 33 servidores que estão sob investigação policial.
Não é que Temer não tenha enxergado uma solução. Ele é parte da encrenca porque ainda não enxergou o problema. Varejadas pela Polícia Federal, as superintendências do Ministério da Agricultura nos Estados são feudos políticos. Na superindência do Paraná, revezam-se o PMDB de Temer e o Partido Progressista. Na de Goiás, manda o PTB. Os prepostos desses partidos recebem voz de prisão. Ocorre na Agricultura o mesmo fenômeno que levou a Petrobras à breca: ingerência política.
O que Temer não percebeu é que vigora no Brasil não o presidencialismo, mas uma versão bem brasileira de monarquia. Quem reina é a esculhambação.

Coreia do Sul recua: volta a importar carne do Brasil

Folha de S.Paulo
Depois de anunciar, nesta segunda (21), a suspensão das compras de carne de frango do Brasil, em consequência da Operação Carne Fraca, o governo da Coreia do Sul voltou atrás, na manhã desta terça (21) na Ásia, ao ter a confirmação por parte do Ministério da Agricultura brasileiro de que nunca adquiriu produto estragado do país.
O país asiático, no entanto, decidiu intensificar a fiscalização do produto brasileiro.
Nesta segunda, China, União Europeia e Chile também anunciaram restrições à carne brasileira.
Depois do anúncio das restrições, o Ministério da Agricultura suspendeu a licença de exportação dos 21 frigoríficos que estão sob investigação na Operação Carne Fraca. O governo brasileiro permitirá, no entanto, que as mesmas fábricas continuem a vender o produto no mercado interno.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Vereadores Edsávio Rodrigues e Silvano do Morais, confirmam em discurso que defendem os interesses da população


Os vereadores oposicionistas Edsávio Rodrigues (SD) e Silvano do Morais (PRB), deram uma aula de competência e honraram cada voto que receberam de seus eleitores, mostrando para que foram eleitos, ao votarem na última terça-feira (14), contra o Projeto de Lei nº 001/2017  enviado pelo prefeito Raimundo Pimentel, onde cria 274 cargos comissionados, extingue a Secretaria das Mulheres e a Autarquia de Trânsito, retirando direitos adquiridos dos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e Agentes de Endemias (AE), o PL é polêmico versa também acabar com o Plano de Cargos e Carreiras do Professores (PCC).

Os discursos dos vereadores foi se posicionando em defesa das classes que estão sendo prejudicadas, ao perderem direitos adquiridos e também defendendo o povo, já que a folha de pagamento dos cargos comissionados aumentará em torno de R$ 300.000,00, podendo prejudicar assim serviços essenciais que são destinados a população.

" Não estamos aqui nessa tribuna defendendo ex-prefeitos, nem cores partidárias, estamos defendendo os interesses da população, a quem foi nos confiado, um voto de confiança, declarou os vereadores", que disseram não ao projeto.

Blog Dante Arruda...

Deputada Roberta Arraes sobe à tribuna da Alepe para fazer balanço de suas atividades no Araripe

A deputada Roberta Arraes (PSB) subiu hoje, (15), à tribuna da Assembleia Legislativa de Pernambuco, para fazer um balanço de suas ações da semana passada na Região do Araripe.
Em seu discurso, Roberta falou de sua participação do Programa de Distribuição de Sementes, o qual ao lado do Secretário de Agricultura, Nilton Mota, fez a entrega das sementes aos agricultores e produtores.
A expectativa é que o programa beneficie cerca de 10 mil plantadores, entre os municípios de Araripina, Bodocó, Exu, Granito, Ipubi, Moreilândia, Ouricuri, Santa Cruz da Veneranda, Santa Filomena e Trindade.
Roberta também ressaltou a sua participação no Programa Eleitor do Futuro, ao lado do Presidente do TRE, Desembargador Antônio Carlos Alves da Silva, em Araripina, que tem como objetivo conscientizar crianças e adolescentes sobre a importância do voto aos 16 anos de idade.
A deputada afirmou fazer questão de relatar esses assuntos na tribuna, porque são importantes programas do Governo de Pernambuco, que visam levar melhorias para a região.
“Atividades como essas, traduzem o compromisso do Governador Paulo Câmara, demonstrando que as ações estão chegando ao interior do estado”, afirmou a parlamentar.
Por fim, falou que o estado de Pernambuco está na primeira colocação no quesito de Melhor Ensino Médio do Brasil, através de suas Escolas Públicas, como aponta o Índice de Desenvolvimento da Educação no país, divulgado pelo Ministério da Educação (MEC).

quarta-feira, 15 de março de 2017

Pernambuco será o primeiro Estado do País a levar nova rede de banda larga ao Interior

Brasília

Governador Paulo Câmara firmou acordo com o ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab


BRASÍLIA – O governador Paulo Câmara e o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, assinaram nesta quarta-feira (08.03) um Acordo de Cooperação Técnica para consolidar e expandir as redes digitais avançadas para Ensino e Pesquisa em Pernambuco. A parceria vai possibilitar, ao menor custo possível, levar banda larga de alta qualidade, de 1 a 10 Gigabytes, às instituições de ensino e pesquisa da Região Metropolitana do Recife e Interior do Estado, conectando-as à Rede Nacional de Ensino e Pesquisa (RNP).

“Pernambuco é o primeiro Estado da Federação a fazer essa parceria com o Ministério, mais uma vez sendo pioneiro nessa área de Ciência, Tecnologia e Inovação. É muito importante porque vai possibilitar a expansão da rede, chegando a cantos que precisam de comunicação, da agilidade da Internet”, avaliou Paulo Câmara.

Para o governador, o acordo assinado hoje permitirá uma melhoria expressiva na área educacional, de Ciência e Tecnologia e nos arranjos produtivos do Estado. “É uma grande parceria em favor do Brasil, em favor do futuro. O Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações dá um expressiva contribuição a Pernambuco, ao nos escolher como o primeiro Estado a implantar essa nova rede de banda larga”, disse Paulo Câmara.

Já a secretária estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, Lúcia Melo, afirmou que o acordo de cooperação técnica é fundamental, como projeto estratégico, é estruturante de um futuro sobre o qual as tecnologias da informação são dominantes.

“Trata-se de Pernambuco participar, num momento muito decisivo, desse projeto-piloto, que vai avançar nesse novo modelo do backbone (rede principal, a espinha dorsal’, pela qual passam todos os dados da Internet) da RNP, em parcerias com o setor privado, com o sistema elétrico, permitindo disseminar a banda larga em todo o interior do Estado de Pernambuco”, explicou Lúcia.

RNP – A RNP é uma Organização Social (OS) desde 2002, mantida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicação (MCTIC), por meio de um Contrato de Gestão, em conjunto com os ministérios da Educação (MEC), Cultura (MinC), Saúde (MS) e Defesa (MD). Opera um backbone com pontos de presença (PoPs) nas 27 unidades da federação, formando a espinha dorsal da rede acadêmica nacional - a Rede IPÊ.

Em Pernambuco, a RNP é operada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-PE), por meio do Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP) e atende várias instituições de ensino e pesquisa da RMR.

A parceria entre o Governo do Estado e o MCTIC permitirá, em convênios futuros com empresas do setor elétrico e entidades públicas, a expansão da RNP em Pernambuco, consolidando a Rede Pernambucana de Pesquisa e Ensino (RePEPE). 

Por meio de uma rede digital óptica avançada, com velocidade de 1 a 10 Gb/s, integrada à RNP, a RePEPE pretende conectar diversas unidades de ensino e pesquisa de Pernambuco, beneficiando com banda larga de alta qualidade instituições como o Armazém da Criatividade, em Caruaru, centros tecnológicos, universidades e faculdades do interior do estado, com destaque para a interligação das Escolas Estaduais de Ensino através do Projeto Giga Léguas da Secretaria Estadual e Educação e Secti-PE.

Fotos: Humberto Pradera/Divulgação

Temer tenta neutralizar protestos e evitar pressões sobre base aliada

Governo Federal pretende veicular campanhas televisivas e nas redes sociais para rebater os discursos de movimentos de esquerda que são contra a Reforma
Presidente Michel Temer
Presidente Michel TemerFoto: Beto Barata / PR
Com protestos e greves pelo país nesta quarta-feira (15), o presidente Michel Temer iniciou estratégia para tentar neutralizar o discurso contrário à reforma previdenciária e blindar os partidos da base aliada de pressões populares contra a proposta.

Além de endurecer o discurso favorável ao texto original enviado pelo Palácio do Planalto, o governo federal pretende veicular ainda nesta semana campanhas televisivas e nas redes sociais para rebater os discursos de movimentos de esquerda e prepara uma cartilha para municiar deputados e senadores na defesa da iniciativa.

Desde a terça-feira (14), o setor de inteligência do Palácio do Planalto tinha a informação de que haveria paralisações de ônibus e metrôs nas principais capitais do país. Para manter o presidente informado sobre o quadro geral, o governo peemedebista tem monitorado as movimentações desde a manhã desta quarta-feira (15).

Segundo um auxiliar presidencial, o Palácio do Planalto acredita que o movimento que começou forte no início do dia tende a perder força durante a tarde. Em São Paulo, por exemplo, ônibus e metrô voltaram a circular parcialmente.

A campanha televisiva preparada pelo governo peemedebista pretende rebater as teses de grupos de oposição que contestam o aumento do rombo previdenciário e criticam a necessidade de contribuição de 49 anos para ter direito ao benefício integral.

Nas redes sociais, a estratégia é de um contra-ataque mais incisivo, com vídeos citando inclusive movimentos de esquerda. Em um deles, colocado no ar na noite de quarta-feira (14), o Palácio do Planalto critica vídeo do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto) e afirma que "contratou um ator para encenar uma ficção".

O ator em questão é Wagner Moura, que gravou um vídeo para o grupo de esquerda criticando pontos da proposta enviada pelo governo ao Congresso.

Em um contraponto ainda aos protestos desta quarta-feira (15), o Palácio do Planalto também espera que grupos como Vem pra Rua e MBL (Movimento Brasil Livre) defendam a reforma previdenciária na manifestação do dia 26.

Os dois movimentos já se manifestaram favoravelmente à realização de uma reforma previdenciária nas redes sociais.

Movimento protesta contra a Reforma Previdenciária no Recife

Grupos seguem pela Avenida Conde da Boa Vista
Protesto contra a Reforma Previdenciária no Recife
Protesto contra a Reforma Previdenciária no RecifeFoto: Leo Motta/Folha de Pernambuco
No Dia Nacional de Paralisação contra a Reforma da Previdência, milhares de pessoas protestam no Recife. As praças do Derby e Oswaldo Cruz foram os maiores pontos de concentração, mas manifestantes saíram também de bairros como Santa Amaro e Jardim São Paulo, no Recife, além de Prazeres, em Jaboatão. Os bloqueios começaram às 6h na BR-101 Sul e seguiram por toda a manhã em vários pontos da cidade, como as avenidas Agamenon Magalhães e Conde da Boa Vista, além da rua da Soledade. 

Por volta das 10h40, os manifestantes saíram da Praça do Derby, bloqueando o cruzamento com a rua Gonçalves Maia, em direção a avenida Conde da Boa Vista. Juntou-se a eles o grupo mobilizado na praça Oswaldo Cruz. Juntos, seguiram caminhando pela avenida.

A expectativa da organização é de que, quando os grupos de encontrarem, na avenida Dantas Barreto, reúnam cerca de cinco mil pessoas. A Companhia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) orienta que os motoristas evitem o Centro do Recife.

Movimentos
A Frente Povo Sem Medo, junto com o Movimento de Luta em Bairros Vilas e Favelas (MLB), Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e Olga Benário estão entre os participantes que saíram da praça do Derby na manhã desta quarta (15). O representante do MLB, Kleber Santos, afirma que "a família brasileira, hoje, não é quem pesa na previdência e prejudica do País". Eles apoiam a auditoria da dívida publica, a qual é responsável de 45% do orçamento.

O Sindicato dos Trabalhadores Públicos Federais em Saúde e Previdência Social no Estado de Pernambuco (Sindisprev), grupos de professores e bancários afirmam que aprovam a adesão das categorias na greve nacional.
Em assembleia na praça Oswaldo Cruz, os professores votaram "sim" pela adesão ao movimento grevista nacional da categoria.
Outras informações em instantes 
Protesto contra a Reforma Previdenciária no Recife

Divulgação parcial da lista pega Temer de surpresa

Folha de S.Paulo – Gustavo Uribe e Bruno Boghossian
A divulgação dos nomes de cinco ministros na lista de pedidos de investigação da Procuradoria-Geral da República causou desconforto à equipe de Michel Temer, para quem a manutenção do sigilo sobre os detalhes das denúncias contribui para aumentar o desgaste da imagem do governo.
A avaliação é que, sem dar publicidade às informações sobre a gravidade das acusações, todos os ministros ficam em suspeição, o que impede a elaboração de uma estratégia de defesa e a análise individualizada, com risco de afetar a pauta administrativa.
Mantido o sigilo sobre as acusações, o Palácio do Planalto avalia pedir à Advocacia-Geral da União que solicite ao ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Frachin, relator da Lava Jato, que acelere a divulgação do conteúdo dos pedidos de investigação.
O presidente já esperava as presenças de Eliseu Padilha (Casa Civil), Moreira Franco (Secretaria-Geral), Gilberto Kassab (Comunicações) e Aloysio Nunes (Relações Exteriores) na lista. A inclusão de Bruno Araújo (Cidades), contudo, causou surpresa.
Temer ordenou à equipe ministerial que não precipite qualquer reação aos.....

Furto de água pode prejudicar produtores em Petrolina

Blog do Carlos Britto
Os constantes desvios de água no canal principal do perímetro irrigado Senador Nilo Coelho, em Petrolina, podem danificar a estrutura do equipamento e causar grandes prejuízo aos produtores do Vale do São Francisco. A situação é de apreensão diante do quadro apontado pelos produtores.
“Por ser o caminho principal dos pomares do vale, esse canal era para ter proteção permanente, inclusive da Policia Federal. Essa invasão nele é criminosa. Codevasf e Distrito de Irrigação, providências”, disse Caio Coelho, diretor de marketing da Valexport.
O problema levou os produtores a constituírem um documento que será entregue às autoridades para que providências sejam tomadas. “Vimos manifestar a nossa insegurança, pois nos sentimos ameaçados, já que nos referimos a infraestrutura que dá sustentação ao projeto e entendemos que pode vir sofrer um colapso”, retrata trecho do documento.
O perímetro Nilo Coelho possui 21 hectares de áreas irrigáveis. Cerca de 60 mil habitantes é o número da população atual do Nilo Coelho. O modelo é responsável pela produção de quase metade da fruticultura brasileira, gerando 240 mil empregos entre diretos e movimenta na economia quase R$ 1 bilhão.
“Neste cenário da irrigação, o projeto Nilo Coelho tem forte impacto na economia de cidades como Petrolina, Juazeiro e Casa Nova. Caso nosso temor seja procedente, será necessário tomar medidas garantidoras (administrativas, legais e ambientais) a continuação e perpetuação do projeto“, conclui o documento.

Secretaria da Mulher é extinta em Araripina e revolta a vereadora Camila Modesto


Resultado de imagem para camila modesto araripina

Ontem (14) na sessão da câmara municipal de Araripina, foi aprovado o projeto enviado pelo prefeito de Araripina extinguindo a Secretaria das Mulheres, um retrocesso para a cidade de Araripina que deixou indignada a única representantes das mulheres no legislativo municipal Camila Modesto.
A Secretaria da Mulheres sempre lutou juntos aos órgãos da justiça pela proteção das mulheres, para que fosse cumprido a Lei Maria da Penha, em parceria com a OAB, Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e Secretaria de Segurança (SDS).
Foi criado em Araripina o Projeto Todos Por Maria, para combater a violência contra a mulher.